30 de agosto de 2011

26 de agosto de 2011

Violência conta o Saci

Em casa, Saci Pererê virou bode-expiatório para o Miguel.

"Quem melecou a geladeira de chocolate, Miguel?"
"Não fui eu. Acho que foi o Saci..." (com a cara toda melecada de chocolate)

"Miguel, quem riscou todo o lençol da minha cama?!!!!!"
"Não sei... deve ter sido o Saci..."

Hoje perguntei para ele:

"Miguel, você sabe como capturar o Saci?"
"A gente faz assim, mãe, risca um X no chão, coloca um copo do lado do X... Quando o Saci pisar no X, ele vai tropeçar no copo... ai a gente pega uma faca e corta o Saci!" [fazendo gesto de cortar o pescoço]

Ele ainda quis justificar ao ver minha reação de choque. "Ele é malvado, fica fazendo bagunça!"

Depois de uns risos escondidos, virei para ele e perguntei "não seria melhor fazer outra coisa? Sem machucar ele? Que tal amarrar ele?

Ele topou. E o Saci respirou aliviado.

24 de agosto de 2011

Porque crescemos?


Brinquedo alugado

Trouxe ontem para casa um brinquedo alugado (falo sobre isso aqui)  para cada um dos meus filhos, e também um sapato novo para mim. 


O mais velho ficou super empolgado com o brinquedo. Na verdade, os dois adoraram!


Então  expliquei que o brinquedo era emprestado, e que ele precisaria devolver em breve. 


Ele olha pra mim e diz: "você também vai devolver seu sapato?" #fazsentido

Cama Kombi

Ela é uma Kombi-cama-mesa-cantinho-pessoal. Eu adorei!!



22 de agosto de 2011

19 de agosto de 2011

Hot wheelzão

Deve ser o sonho de todo menino ver um desse de perto!







Via Bem Legaus

Cavalinho reciclável

Isso que é ser ecofriendly!



Via Bem Legaus

O bebê e a remelinha

Meus dois filhos nasceram com remelinhas em um dos olhos.

O mais velho ficou com os olhos lacrimejando por certa de 1 mês. Ele acordava com um dos olhos grudados todas as manhãs. Durante o dia o olhinho continuava a acumular a remelinha...  O levei ao pediatra e o mesmo me disse que era um problema no ducto lacrimal, que estava entupido mas que desentupiria sozinho. O único conselho que me deu foi o de massagear o cantinho do olhinho dele.

O pediatra estava certo e em pouco tempo a remelinha desapareceu. O olhinho sarou.

Agora com o caçula aconteceu a mesma coisa, um dos olhos lacrimejando, e muito! Eu não estava vencendo limpar. Ele acordava com os olhos grudados, com uma casca grossa de remela. Toda manhã eu pegava uma bolinha de algodão e limpava o olho com soro fisiológico. Uma hora depois já tinha remela no cantinho do olho. Depois de dois meses ele continuava com o mesmo problema. Parecia um gatinho com os olhos grudando. 

Levei o Nicholas no pediatra para falar sobre o olhinho dele. Eu não estava preocupada antes pois com o Miguel o problema havia se resolvido sozinho. O pediatra dessa vez me contou que é sim normal ter remelinha, mas num período de 1 mês. Como o Nicholas estava prestes a completar 3 meses ele receitou um colírio antibiótico, mas me avisou que se não funcionasse ele encaminharia meu filho para o Oftalmologista. Usei o colírio por 1 semana. Mas o remédio não funcionou. Retornei no pediatra já sabendo que receberia o encaminhamento para o oftalmo. Saí de lá com a guia de encaminhamento na mão. No mesmo dia tentei marcar consulta com o oftalmo. Sem sucesso deixei para o dia seguinte.


E o que acontece no dia seguinte? 
Ué? Cadê a remelinha? Cadê o olho grudado? Sarou?


Sarou!

O olhinho não quis conhecer o Oftalmo... que bom!

18 de agosto de 2011

Tutorial: Pouch sling

Fazer um pouch sling é muito mais simples do que parece. Vamos tentar?


Materiais:
2 metros de tecido para o lado exterior do sling
2 metros para o forro do sling
tesoura
fita métrica
máquina de costura

Se você não tem máquina de costura, ou não quer se arriscar nela, você pode fazer um wrap sling usando apenas uma tesoura!! Aqui está o tutorial do wrap sling.

Escolha dois tecidos que combinem entre si. Para esse sling usei tricoline, mas você pode utilizar o tecido da sua preferência, inclusive flanela para a parte interna.

Se você tem um tecido de 2 metros ele provavelmente terá a medida de 2m x 1,5m. Corte o tecido no sentido do comprimento afim de ficarmos com a medida de 2m x 60cm (aproximadamente). Eu simplesmente dobrei o tecido ao meio e cortei. 
Faça o mesmo com o outro tecido. Os dois devem ter a mesma medida.

Alinhe os dois tecidos juntos, com o lado direito do tecido virado para dentro.


Esse me tecido estampado era dupla face. Não se esqueça que o lado direito do tecido deve estar  virado para dentro para então costurarmos.


Costure todo o comprimento, em ambos os lados, deixando abertas as partes de cima e de baixo:

Depois de costurar os dois lados, vire a costura para o lado direito.

Agora dobraremos da seguinte forma:


Reserve a peça dobrada. Com a fita métrica mediremos a distância do alto do seu ombro (ou da pessoa que usará o pouch sling) e o osso do quadril do lado oposto ao ombro:


Pegue o tecido que dobramos. Cortaremos a sua medida da seguinte forma:
O corte deve ser em meia lua. Cuidado! Essa meia lua deve ter uma diferença de no máximo 4 cm do lado onde se iniciou o corte. Observação: Acrescente cerca de 3 cm à sua medida antes de cortar, pois costuraremos a seguir.
Depois de cortada a meia lua, abra o tecido. Você terá algo semelhante a isso: 



Costure onde está indicado na figura acima. Lembre-se: no momento da costura a estampa/tecido está do lado direito. Tome cuidado para que as quatro camadas de tecido estejam alinhadas no momento da costura.


Corte o excesso próximo à costura feita. Vire ao avesso. Costuraremos novamente em torno da meia-lua.



O que estamos fazendo é a costura francesa:

Vire do lado direito. E seu pouch sling está pronto! É só dobrá-lo, pegar seu bebê e sair para passear!

Espero que tenha gostado do tutorial. E não esqueça de me contar como ficou o seu!



Bebê simpatia

Nunca vi um bebê que sorria tanto quanto o Nicholas. Basta olhar pra ele que ele abre um sorrizão! Coisa mais fofa...




15 de agosto de 2011

As formas de uma mãe

Uma dia em um restaurante americano uma mãe observou outra passando com um carrinho de bebê. Enquanto ela tentava ajeitar o carrinho entre as cadeiras, sua camiseta levantou e ela viu que apesar ela fosse esbelta, ela tinha aquela mesma sobra de pele em volta da barriga. Foi então que essa mãe percebeu que o corpo pós-maternidade é um dos maiores segredos da sociedade; tudo o que vemos do corpo feminino é ele sendo perfeito, e se parecemos diferente, devemos escondê-lo da luz do dia com medo dele ser visto.

A ideia dessa americana foi a de criar um site onde mulheres de todas as idades, formas, tamanhos e nacionalidades pudessem compartilhar imagens de seus corpos para que eles não sejam mais segredo. Assim poderemos saber com o que as mulheres realmente se parecem, sem cirurgias plásticas. O site se chama The Shape of a Mother, nele é possível encontrar diversos relatos e imagens do corpo materno pós-parto.


A gravidez, a amamentação e a dor de dente


O que fazer com dor de dente na gravidez e amamentação? Não façam como eu!

Antes de engravidar do Nicholas fiz um tratamento dentário para renovar as obturações e verificar se haviam novas obturações a serem feitas. Com os dentes em ordem, engravidei. Estava tudo tranquilo quando... não sei dizer se foi parte da obturação que caiu ou se o dente que estava obturado quebrou. Mas como já estava de 8 meses de gestação não quis ir até o dentista para receber um tratamento sem anestesia. Então fui deixando levar...

De vez em quando, dependendo do que eu comia, sentia um incômodo no dente. Nada demais. Até que esse fim de semana, com o Nicholas já com 3 meses (!!) [É eu sei.... mas o tempo voou e não fui resolver isso] peguei uma pizza para comer. Comi com aquela  vontade de quem ta passando fome. E aí veio a dor. Começou incomodando pouco e foi aumentando a intensidade. Até que pedi arrego e fomos procurar um dentista 24hs, num sábado à noite!! 

Pensei que seria uma obturação rápida a ser feita. Retire o restante da obturação que ficou e coloca a nova. Problema resolvido! Mas depois de mais de 4 meses de problema dentário negligenciado não tinha como ser só uma obturaçãozinha.

Depois de um raio-x para confirmar o diagnóstico, a dentista me diz "Vai precisar fazer um 'canalzinho". Ãhn? Canal?!! OMG!! Dói muito?! Quem é que precisa fazer canal hoje em dia? Pessoas que negligenciam seus problemas dentários!!

Ok, mas quero saber quando é que minha dor vai passar? "Não vou poder fazer o canal agora porque corremos o risco da anestesia não pegar, aí você sofrerá demais" Ela então me passou alguns remédios para tratar a infecção do dente antes de fazer o canal. Bom, pelo menos assim terei tempo para me preparar psicologicamente para o temido tratamento de CANAL! Pela fama dessa palavra deve ser terrível mesmo!

Passamos na farmácia e fico sabendo que o medicamento é intramuscular, ou seja, injeçãozinha no bumbum. Para quem não está conseguindo falar por causa da dor, uma picadinha no bumbum não é nada... Meu marido, que morre de medo de agulha, foi quem ficou todo nervoso com minha picadinha. Tive que acalmá-lo "não dói, querido". Ele dirigiu como um louco até em casa, eu tentava falar pra ele "pra que a pressa, a dor vai continuar em casa!" mas eu estava sentindo muita dor para falar.... Tomei os remédios que a dentista plantonista me passou e senti a dor diminuindo aos poucos.

Mas nessa história tem mais um porém, um dos grandes: estou amamentando um bebê de 3 meses! Pode isso, Arnaldo? Medicação e amamentação? Conversei com a dentista sobre o fato de eu estar amamentando. E pelo o que eu entendi, e pelo o que eu li na bula, das 3 medicações prescritas apenas a primeira, a injeção, faria mal para meu bebê. Mas apesar das outras duas serem Amoxicilina e Diclofenaco sódico, remédios prescritos até para gestantes, eu deveria prestar atenção a qualquer reação no meu bebê.  Também segundo a dentista, devo amamentar o Nicholas antes do horário de tomar os remédios, assim ele se alimentaria quando o nível dos medicamentos estiverem mais baixos no meu organismo e, consequentemente, no leite. 

Então que depois que voltei da farmácia optei por não amamentar o Nicholas a noite. Preparei uma mamadeira com fórmula para ele. Só fui amamentá-lo novamente no dia seguinte. Mas ainda estou meio cabreira com o fato de eu estar tomando remédio e amamentando ele. Hoje  vi umas manchinhas vermelhinhas no corpo dele. Mas são tão fracas e tão espalhadas que não tenho certeza se é uma reação alérgica ou são marcas da minha própria mão por ter carregado ele até o trocador.

Vou tentar intercalar as mamadas no peito e na mamadeira por via das dúvidas. Só não vou suspender totalmente a amamentação por temer diminuir drasticamente minha produção já que serão 7 dias de remédio.

Ah! E logo mais um tratamento de CANAL!!!!!!! Que medo!

12 de agosto de 2011

Estacionamento portátil

Que tal inventar algo com aquela caixa de papelão? Você só precisará de uma tesoura, caneta preta e criatividade!




O passo-a-passo você encontra no site La Factoría Plástica (em espanhol)
Via Ohdeedoh